Quem Somos

Banco da África Ocidental

O Banco da África Ocidental foi criado em 1997, tendo iniciado as suas actividades em Março de 2000. Entre 2000 e 2001, os dois bancos que já operavam no país cessaram as suas actividades e o BAO tornou-se no único banco a operar no país até finais de 2005.

Actualmente, a presença de novas instituições bancárias no mercado imprimiu uma maior dinâmica e competitividade ao sector, fazendo com que o BAO reajustasse a sua posição de forma a melhor servir os interesses dos seus clientes e accionistas, realizando novos investimentos no alargamento da sua rede de distribuição e na modernização tecnológica.

O BAO continua a expandir-se geograficamente a nível nacional, tanto na sua rede de agências, como na instalação de postos ATM (distribuidores automáticos de dinheiro).


Com uma estrutura hierarquizada, o BAO desenvolve a sua actividade essencialmente da banca tradicional, proporcionando produtos e serviços considerados necessários e importantes no sistema económico do nosso país, da sociedade guineense e além fronteiras, com vista a atingir elevados níveis técnicos, económicos e sociais, para além do seu principal objectivo que é a optimização de resultados a longo prazo.


Os objectivos sociais do BAO são avaliados em três perspectivas: em relação ao grupo social que constitui, em relação aos seus clientes e em relação ao meio envolvente onde se encontra inserido.

Grupo social: Ciente de que o sucesso ou o insucesso depende muito do desempenho dos seus colaboradores, o BAO tem sabido congregar pessoas com capacidade e experiência comprovada que lhe permitam prosseguir os seus objectivos.

Clientes: O BAO tem melhorado a sua performance no contacto com a clientela, e sempre na perspectiva de uma evolução qualitativa contínua, aperfeiçoando os seus pontos fracos, para melhor satisfazer as necessidades da sua clientela.

Envolvente contextual: traduzem-se na sua inserção harmoniosa no meio físico e social onde se tem posicionado, no âmbito da sua política de expansão da rede de distribuição de produtos e serviços à escala nacional, numa filosofia de se aproximar cada vez mais das populações, pautando sempre pela manutenção e transmissão da sua imagem característica de solidez, confiança e credibilidade. Esta estratégia tem conferido até aqui uma aquiescência desejável a posição de liderança no mercado financeiro guineense.


A expansão, conjugada com os serviços inovadores, confirmam o BAO como o Banco que em 18 anos de existência em território bissau-guineense, conseguiu afirmar-se e continuará a esforçar-se para a sua expansão contínua e sustentável.